Diplomacia Universal: o atributo essencial para a sua Evolução



Você já saudou o Diplomata Universal que há em você?


Vivemos em uma realidade que, se não vivida com consciência plena e centramento, pode nos desencadear hábitos nada benéficos. Em tempos pandêmicos, acabamos prestando mais atenção nas notícias e por consequência no mundo de fora, intensificando características principais da 3ª Dimensão: o julgamento e a necessidade de controle.

Neste artigo compartilho com vocês uma visão sobre o momento que estamos vivendo e as ferramentas de harmonização que dimensões superiores estão disponibilizando.

É momento de praticar a maestria diária e o atributo da Diplomacia Universal que é essencial para o bem-estar próprio e das relações.


Neste artigo trago os seguintes capítulos:

Capítulo 1: O que é o conceito de Diplomacia Universal e por que é diferente do que você conhece como “diplomacia”?

Capítulo 2: Por que a Diplomacia Universal se faz tão importante hoje?

Capítulo 3: É possível ativar a Diplomacia Universal sozinho? Capítulo 4: 3 dicas para entrar em contato com seu Diplomata Universal

Vamos lá?


Capítulo 1: O que é o conceito de Diplomacia Universal e por que é diferente do que você conhece como “diplomacia”?


Inicio este capítulo com uma frase de Peggy Phoenix Dubro: “Surpresa! Você é um Diplomata Universal!”, mas nem todos sabem que temos esta característica adormecida dentro de cada um de nós.

A verdade é que TODOS os atributos de maestria estão presentes dentro de cada Ser Humano, acredite! Durante muito tempo foi nos dito que cada individuo tem características específicas e isso foi intensificando com a necessidade de especialização profissional. É muito normal ouvirmos “eu sou de humanas” ou “eu sou de exatas” e este tipo de pensamento vem da Separação e da Dualidade, contribuindo com o pensamento de que “se eu sou algo, eu deixo de ser outra coisa”. Está na hora de desconstruirmos este paradigma.

Os atributos de maestria estão dentro de cada um de nós, adormecidos em nosso DNA, esperando para serem ativados e colocados em prática na vida diária.

É muito interessante enxergar como cada atributo se faz necessário em determinados momentos, e em tempos pandêmicos a Diplomacia Universal e suas frequências de dimensões superiores estão disponíveis e clamam por aplicação.



Estamos habituados a falar de diplomacia sob a visão de relações internacionais, ou como um aspecto político e manipulativo, com intenção de "abafar" as situações. Mas quando falamos de Diplomacia Universal, esta palavra ganha um nível mais elevado... um nível de AMOR INFINITO.


“A palavra diplomacia ainda hoje é muito (ou somente) relacionada a cargos políticos, pessoas que não se posicionam ou que evitam discussões. Dificilmente nós trazemos alguma característica positiva a respeito da diplomacia, pois não temos contato com o contexto universal/energético da palavra, emoção ou sentimento.” (Vanessa Queiroz)

Diplomacia é uma energia, Diplomacia Universal é a evolução do padrão da diplomacia e possui frequências energéticas multidimensionais que nos impulsionam em nossa evolução.


A Diplomacia Universal é o equilíbrio de todas as partes envolvidas partindo da neutralidade e do amor universal. As partes envolvidas são:

· Você com você mesmo: Você é diplomata com você mesmo? Como é o seu relacionamento interno? Você usa da empatia consigo mesmo?

· Você com o outro: Você é diplomata com você mesmo e com o outro? Na busca de soluções, você pondera com neutralidade e amor o seu lado e do outro?

· Você com o Todo: Você é diplomata com o Todo? No que diz respeito a Humanidade, Gaia, o Planeta e os Animais e seres sutis, você age com neutralidade e amor com toda a vida na Terra?




Um Diplomata Universal sabe ser inteiro, integro, neutro e manifesta isso de maneira inata e sagrada. Possui relacionamentos harmônicos com todas as partes citadas acima.

Com o atributo da Diplomacia Universal ativo em seu DNA, você é capaz de gerar uma realidade onde...:

· Media situações de forma neutra, equilibrada, harmônica e fluxo com todas as partes envolvidas;

· Sabe quando é hora de se manifestar e agir, assim como quando é hora de ficar quieto;

· Sabe dizer sim e não, com tranquilidade e centramento;

· Faz escolhas alinhadas com a sabedoria interior;

· Alinha quem você é de verdade, com seu propósito e com o que é preciso manifestar no aqui e agora;

· Tem uma visão mais integrada da vida (existência), de uma maneira que não é possível ter sem este atributo ativado;

· Vibra e transborda paz, equilíbrio e bem-estar ao ponto de influenciar os outros a seguirem o mesmo caminho.


“A postura de Neutralidade é o princípio do não julgamento. É quando nos colocamos diante de qualquer pessoa e/ou situação de forma a não julgar quaisquer que sejam os pontos de vista. É trazer à tona a habilidade inata que temos de tratar a nós mesmos, os outros e todas as situações com leveza, tranquilidade e sem grandes cobranças.” (Vanessa Queiroz)

Capítulo 2: Por que a Diplomacia Universal se faz tão importante hoje?


Com a Transição Planetária são intensificadas muitas questões. Isto se dá por conta da exigência da ascensão da 3ª para 5ª Dimensão, onde se cai por terra tudo que não está alinhado com o propósito de cada um e com o a evolução do planeta. Mas antes de cair por terra, estas questões se inflamam.


Neste período podemos ver muitas características e hábitos inflamados que não são interessantes para a vibração do planeta, assim como para nós. Como estamos em processo de evolução, é muito comum nos pegarmos repetindo padrões antigos, mesmo para os que estão no caminho da evolução há mais tempo... e ainda mais para os que não despertaram ainda.


Com a pandemia acabamos verificando as notícias com mais frequência e sob uma perspectiva diferente que antes. A vontade para que tudo passe e “volte ao normal” é geral, mas nem sempre temos paciência para lidar com esta situação de maneira geral. Ressalto aqui este cenário pois é um cenário em comum e que nos influencia.


O julgamento, a crítica, cobrança e agressividade tornaram-se hábitos presentes, como se fossem “armadilhas”. Quando vemos, já estamos apontando o dedo para as ações de políticos que vemos na televisão, amigos e conhecidos que acompanhamos pelas redes sociais. Quando vemos, já estamos em modo reativo.


A Diplomacia Universal se faz tão importante hoje exatamente porque ela tem o poder de nos aproximar de uma realidade transformadora. É através da Diplomacia Universal que conseguiremos transmutar esta atmosfera agressiva e reativa, e entender que este comportamento não colabora para nada (nem ninguém, nem para o Todo) e só fortalece esse clima pesado que presenciamos.


O contrário da Diplomacia Universal é o julgamento, a crítica e autocrítica (porque podemos ser diplomatas com a gente mesmo) e a ação da reatividade diante das situações. O contrário da Diplomacia Universal também é o “abafar” que citei ser uma característica do padrão antigo da diplomacia. Assim, é importante ressaltar que precisamos encontrar meios de encontrar a neutralidade e não abafar ou se autocensurar.


Ver menos notícias, parar de seguir determinadas pessoas, evitar certos convívios com intenção de não entrar em modo reativo e de julgamento é interessante, mas é paliativo. É preciso ir ao fundo da questão.


O trabalho da Diplomacia Universal de Peggy Phoenix Dubro faz parte de uma Série Mestre, composta de 3 ativações, que tem como abordagem a metáfora da Fênix. É preciso transmutar e ressurgir das cinzas para ativar o Diplomata Universal que você é! Contornar situações só jogará hábitos limitantes para um futuro que é certo de se vivenciar.




Capítulo 3: É possível ativar a Diplomacia Universal sozinho?

“Não há como falar de Neutralidade sem falar de Amor... É na frequência do Amor que nossa postura de neutralidade se firma. Não conseguimos tratar bem de verdade nada nem ninguém se não nos amarmos em primeiro lugar. Só assim podemos estender o amor ao próximo e a todas as situações da vida.” (Vanessa Queiroz)

A Diplomacia Universal fala sobre relacionamentos e por consequência sobre comunicação. A primeira comunicação que temos na vida é com a gente mesmo, e fica a pergunta... hoje você se comunica consigo mesmo como se comunicou quando bebê?


Não podemos falar sobre ativar a Diplomacia Universal sem falar de Amor-próprio, pois esta é a chave que vai nos conectar primeiro com este atributo. Para sermos diplomatas universais, precisamos tomar consciência que temos este potencial dentro de nós, desde sempre. Ao identificar e acessar este potencial em nós, tocamos no Todo e visualizamos este mesmo potencial dentro de cada pessoa que nos cerca e na humanidade como um todo. Trata-se de um processo de entrega que faz parte da frequência multidimensional da Diplomacia Universal. A partir daí conseguimos praticar a neutralidade, a compaixão e a benevolência consigo mesmo e com os outros. Enxergamos a Fênix dentro da gente, do outro e do Todo.


“Um Diplomata Universal olha para o outro como sendo ele mesmo, como sendo uma só unidade, o Todo, em busca constante de Evolução e Ascensão. De maneira natural e fluída, o Diplomata Universal, inicia um processo de influência que funciona como um espelho. Ele reflete para os outros o potencial que cada um tem de fazer o mesmo.” (Vanessa Queiroz)

Na outra ponta é possível ver que sem Amor-próprio não é possível enxergar o próprio potencial, muito menos o do outro. Daí brota a necessidade de controlar o outro, pois não existe confiança em potencial algum. Surge medo, desconfiança, necessidade de controle e insegurança. Por consequência, julgamento, crítica e autocrítica, além da reatividade... exatamente a “armadilha” que mencionei no capítulo anterior.





Amor-próprio -> Diplomacia Universal -> Neutralidade -> Amor Universal (um ciclo infinito)

Por isso se faz tão importante a Dinâmica da Nova Energia que é: ao cuidar de si mesmo, estando em seu centro e consciente energeticamente, você permite que o outro tome a mesma atitude. Tudo inicia em você.


Muito contrário do que foi nos dito que precisamos priorizar o outro, na verdade o primeiro trabalho é interno. Quando cada um cuida de si mesmo, o Todo está cuidado. No geral as pessoas têm o comportamento contrário.


É muito desafiador ter esse atributo ativado no dia a dia. A prática da maestria e dos fundamentos energéticos nos ajuda a ativar a Diplomacia Universal, mas a técnica de Peggy Phoenix Dubro facilita e favorece o equilíbrio do campo eletromagnético para praticamos a diplomacia na vida diária.


Então, sim você pode acessar a frequência da Diplomacia Universal sozinho, mas se precisar de auxílio conte com esta Série Mestre da Diplomacia Universal que é tão linda e eficaz. Sua atuação é de uma amplitude que chega a emocionar. Neste artigo, trouxe uma pincelada do que se trata esta Série. Fique a vontade para entrar em contato comigo e facilitar seu processo de Diplomacia Universal.



“Uma situação não se resolve na mesma energia em que foi criada. Para ser resolvida é preciso primeiro aprender a aceitar o que esta situação é para enxergar com clareza o que pode ser” (Vanessa Queiroz)

Capítulo 4: 3 dicas para entrar em contato com seu Diplomata Universal


Dica 1: Planeje práticas diárias de centramento energético, isto lhe colocará em um estado de espírito aberto, alinhado e energeticamente consciente. Faça o exercício do vídeo a seguir.





Dica 2: Separe um caderno de anotações para registrar novos ensinamentos e insights. Adotar uma conduta com foco na sua evolução e amor-próprio demanda acompanhamento, acolhimento e estudo. Um caderno irá te auxiliar neste caminho.

Dica 3: Faça o Desafio EMF que desenvolvi e está disponível em meus destaques no Instagram. Este desafio irá te colocar em contato com os 44 atributos de maestria (inclusive o atributo de Diplomacia Universal) que cada um de nós possui.


Se você sentir o chamado e tiver a oportunidade entre em contato com as Séries Mestres, a evolução não precisa ser dolorida e pode ser facilitada através de técnicas energéticas canalizadas exatamente com este propósito: ajudar você, o outro e o Todo a Evoluir e Ascender.


Bênçãos de Amor Universal,

Vanessa Queiroz.



109 visualizações0 comentário